Você sofre de ansiedade?


A ansiedade intensa está associada a diversos distúrbios que se relacionam com o medo, a preocupação e o nervosismo com o dinheiro, saúde, família, trabalho, escola, etc.


Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) o Brasil de 16 países é o que possui a maior taxa de pessoas com transtorno de ansiedade; cerca de 20 milhões de brasileiros sofrem algum transtorno de ansiedade, agravado pelo isolamento social da pandemia do coronavírus. Pesam nesse cenário, fatores socioeconômicos como pobreza e desemprego (devem agravar mais com o cenário atual da guerra entre Rússia e Ucrânia, trazendo reflexos negativos à economia brasileira), estilos de vida do mundo moderno, principalmente em grandes metrópoles. Obviamente, esses fatores geram preocupação, medo, incerteza, insegurança, ansiedade na maioria das pessoas.


Como buscar equilíbrio psicológico e emocional num mundo globalizado de incerteza e insegurança em que vivemos?


Além dos conflitos externos, há também os internos, que geram muitas dúvidas, inquietações e temores, muitas vezes reais, mas, em sua maioria, infundadas, irreais. São esses temores infundados que dominam à mente das pessoas que têm o hábito de sofrer por antecipação. Ou seja, sofrem desnecessariamente porque constatam depois, que muitas de suas dúvidas, temores, não se concretizaram; eram, portanto, frutos de sua imaginação.


Outro hábito bastante comum entre os ansiosos é não concluir o que fazem, desistem sempre pela metade o que começam. Por exemplo: leitura de um livro, curso de inglês, academia, etc. Não conseguem também se firmar num namoro, casamento ou mesmo nos empregos. Acabam desanimando e abandonando o que começaram.


Há também os que agem por impulso, não costumam refletir quando tomam uma decisão. É o caso de uma paciente que cursou (desistiu no início dos cursos) 4 faculdades, áreas totalmente distintas: matemática, pedagogia, direito e Artes Cênicas.


Por último, há os que, por conta de sua ansiedade extremada a falta de paciência para esperar o fluxo natural dos acontecimentos. Vale lembrar que a vida não dá saltos, não pula os degraus, pois, há tempo para tudo, tanto que o ser humano espera exatamente 9 meses para nascer (se vier a nascer - antes ou mesmo depois desse tempo - vai ter problemas).


O caso de um paciente excessivamente ansioso, que tinha dificuldade de esperar

Vou relatar um caso interessante de um paciente de 35 anos, solteiro, corretor de imóveis. Ele procurou a TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor Espiritual porque se sentia muito frustrado e angustiado pelo fato de seus colegas de trabalho estarem conseguindo ter sucesso em suas vendas e ele, não. A comparação com os seus pares era inevitável, o que o deixava bastante chateado e inferiorizado.


Por que os meus clientes desistem de assinar o contrato?

Portanto, procurou essa terapia para que o seu mentor espiritual lhe mostrasse por que os seus clientes desistiam sempre que iam assinar o contrato de compra e venda do imóvel.


Numa das sessões de regressão, o seu mentor espiritual lhe mostrou a causa de seu insucesso financeiro.


Paciente: - Dr. Osvaldo, o meu mentor espiritual está presente aqui no consultório. Ele aparece novamente com túnica branca, barba e bigode grisalhos, brincalhão, como sempre. Eu notei nas sessões anteriores que ele sempre se despede de mim de costas, vai caminhando, e, acenando com a mão para o alto, ele sempre me diz: - Paciência! Paciência! Por que ele se despede desse jeito?


Terapeuta: - Você deve fazer essa pergunta para ele (pausa).


Paciente: - Eu lhe perguntei e ele me respondeu com outra pergunta: - E você tem paciência? Vou lhe mostrar uma cena (paciente me reproduz a cena) ... Estou conversando com à minha namorada e ela me diz que sou muito impaciente, que quero às coisas para ontem.

Realmente, Dr. Osvaldo, percebo que sou muito impaciente, imediatista e a minha namorada tem razão. (pausa). Agora, o meu mentor espiritual está me mostrando outra cena... É no meu ambiente de trabalho... O meu cliente está sentado para assinar o contrato; estou à sua frente, ele me olha nos cantos dos olhos, ele me observa esfregando às mãos muito ansioso e inquieto.

Em seguida, ele me diz: - Olha, vou conversar melhor com à minha esposa e depois lhe dou a resposta se vou ou não fechar o negócio. Puxa! Não sabia que sou tão ansioso! O meu mentor espiritual me diz que é a minha excessiva ansiedade que atrapalha os meus negócios. Revela que os meus clientes percebem essa minha ansiedade e isso os deixam inseguros e desconfiados.

Por isso, desistem de fechar o negócio em cima da hora, justamente na hora de assinar o contrato de compra e venda do imóvel. Agora, estou entendendo por que ele sempre se despede de mim, no final da sessão, indo embora de costas, acenando a mão, pedindo paciência.

Essas duas cenas que ele me mostrou - da minha noiva e de meu cliente, me ajudaram muito para eu perceber o quanto sou ansioso e impaciente... Ele me mostra uma terceira cena: Estou almoçando e não mastigo direito, pois, como muito rápido... Ele me diz que é novamente a minha ansiedade excessiva que faz com que eu não mastigue direito à comida; é por isso que vivo com azia e dores estomacais.


Conclusão:


O fato de seu mentor espiritual ter lhe mostrado sua ansiedade e impaciência excessivas como as causas de seus problemas, fizeram com que o paciente refletisse e mudasse suas atitudes. Tanto que estava conseguindo controlar à sua ansiedade em relação à namorada, bem como em relação às refeições, comendo com mais calma, mastigando mais vezes. E o mais importante, segundo ele: os seus clientes estavam assinando os contratos, pois estava conseguindo lhes passar mais segurança, calma e paciência.


Nunca é demais lembrar, que, essa terapia, segue a máxima secular de Cristo: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertarás”. A TRE vai de encontro com essa máxima do mestre, onde o mentor espiritual de cada paciente lhe mostra a verdade, ou seja, a causa verdadeira de seus problemas, para que ele possa se transformar e se curar.




76 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo